15 maio 2006

um jogo

o Rei exposto
engana o adversário

em poucas jogadas
Bispos derrubam Torres
Torres atropelam Cavalos
Cavalos deixam a Rainha em xeque

num blefe
o adversário reage
e seus Peões são ameaçados

pânico
trânsito no tabuleiro
mórbido.

Peões correm
correm
correm
e conseguem chegar
sãos e salvos...



e no xadrez
eles jogam xadrez
em tabuleiro terreno
com peças humanas



Keila Sgobi

15/05/2006

8 comentários:

  1. Causou xeque-mate em mim até a penúltima estrofe... Acho que a última não é necessária.
    Gostei muito!!
    O Octavio que me indicou seu blog.

    Escreva sempre!!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  2. A cada poema uma reflexão inesperada. Tema mais atual e pertinente você não poderia ter escolhido, Keila.
    Que maneira mais bela de pintar o caos em que vivemos. É nestas horas tumultuadas que se sobressaem os poetas talentosos...
    Você é demais!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. , e em o tabuleiro sobreviver...
    |beijos meus|

    ResponderExcluir
  4. ...palavras de pan, são minhas.
    bjs..

    ResponderExcluir
  5. Anônimo14:53

    Your are Excellent. And so is your site! Keep up the good work. Bookmarked.
    »

    ResponderExcluir
  6. Anônimo14:57

    Your website has a useful information for beginners like me.
    »

    ResponderExcluir
  7. Anônimo14:58

    Great site lots of usefull infomation here.
    »

    ResponderExcluir
  8. um namorado meu me ensinou a jogar xadrez e me disse que todos deveríam saber jogar...porque quem sabe mover um cavalo sabe escolher um caminho na vida...talvez ele tenha razão!

    ResponderExcluir