20 janeiro 2006

Persuasão

Assustada
reclamei do "meu amor"
mas você eu não poderia parar

Encantada
adorei o "minha gata"
e deixei-me levar

Persuadida
entreguei-me ao "Minha Namorada"
e deixei-me conquistar

Abandonada
fiquei ao "Não sei de nada"
e estou a soluçar...




20/01/2006

(Copyleft)

7 comentários:

  1. De fato, Keila, estou "convencido" de que não sabemos lidar coas paixões! Há momentos em que elas nos enchem o peito, porém, sem mais nem menos, de uma hora pra outra, às vezes nos angustiam: uma incostância de sensações! Vai entender...
    Fazia tempo que você não nos brindava com seus poemas, né!?
    Você é genial!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu mesma, Keila. : )
    ô delícia de poema, moça!

    ResponderExcluir
  3. Oi lindona, Octavio Roggiero eh ator de novela mexicana, eu sei.

    ResponderExcluir
  4. Oi lindona, Octavio Roggiero eh ator de novela mexicana, eu sei.

    ResponderExcluir
  5. Navegando, bati numa pedra.
    Contornando-a, encontrei meu caminho.
    Olhando pra trás, disse adeus ao sufoco.
    E, denovo, bati meu barquinho!

    Keila, achei seu blog, achei seu tesouro. Amei! Estarei por aqui, sempre que quiser vestir poesia. Posso?
    Ah, "Persuasão": perfeito, adorei!
    beijos

    ResponderExcluir
  6. posta mais, keila!!! fico ansiosa pra te ler!
    beijão!

    ResponderExcluir
  7. Keila, cê comentou no blog de minha irmã e não pude deixar de responder. Leialá.
    Beijo!

    ResponderExcluir